domingo, 21 de março de 2010

Eu sou xique, tenho site!

Estamos no ano de 2010, o ano onde as redes sem fio fazem parte do nosso dia a dia, o ano em que empresas como Amazon ou Mercado Livre começaram faturando milhões por dia através da internet, o ano onde até mesmo os índios da Amazônia trocaram o arco e flecha por notebooks e internet banda larga para defender o seu território.

Enquanto digito este texto, numa outra aba do meu navegador acompanho as últimas notícias e novidades do meu interesse a nível mundial e nacional enquanto há astronautas que, de suas naves fora da órbitra terrestre, tiram fotos de diversas partes do mundo e enviam em tempo real pelo Twitter para pessoas do mundo todo acompanharem sua trajetória no espaço.

Mas, em Itapeva, o Palace Hotel se gaba por ser a "1º Hotel de Itapeva na internet"; nesse tempo onde crianças possuem Orkut, cachorros possuem blogs, e existem até plantas que postam pelo Twitter o horário em que necessitam ser regadas, esse hotel de Itapeva se gaba por estar "presente na internet". Ora, até eu que sou pobre e acabado tenho internet (e banda larga ainda, viu como sou xique?)

O site, hospedado no servidor gratuito da Ig (HPG) alerta em sua página inicial que é necessário o Flash 5.0 ou superior para acessar o site, enquanto que a versão 10.0 já pode ser baixada gratuitamente em qualquer site de downloads.

As pop-ups, sistema de propaganda que até dava algum resultado no final do século passado e que hoje só consegue trazer irritação aos internautas, ainda se faz presente no site deste hotel EM TODAS SUAS PÁGINAS. Talvez isso seja pelo fato do site estar hospedado num provedor gratuito onde, além das pop-ups, existe um banner da IG que ocupa quase um terço da tela. Claro, pagar por uma hospedagem pode custar a enorme quantia de R$ 15,00 mensais (ou até menos).

Depois de ver a página inicial do site, resolvi clicar nos links que, ao contrário da normalidade que é ficar na parte superior ou no menu lateral esquerdo, ficam na parte inferior do site. Cliquei em "Acomodações" para descobrir as vantagens que o hotel oferece e pude ler o seguinte: "Quartos todos com TV a cores e telefone."

No ano de 2010, onde podemos gravar nossos próprios vídeos e pôr no youtube, ou assistir TVs no celular, será que realmente é um diferencial de mercado oferecer um quarto com "TV a cores"? Será que a concorrência possui TV preto e branco em seus quartos? Aliás, ainda existe TV P/B? Acho que até no Albergue Municipal (onde as pessoas dormem de graça) existe TV a cores.

Estamos num tempo onde crianças de 6 anos andam com celulares no bolso, e muitos tem dois ou três chips, além de poderem usar internet, tirar fotos, filmar, etc, enquanto o hotel oferece a enorme vantagem de "telefone em todos os quartos".

Clicando em outros links, pude perceber na verdade, do que se trata esse infeliz erro grave do site. A falta de atualização. No link "e-mail" aparecem os telefones para contato e lá está um telefone de 7 dígitos (que passou a ter 8 dígitos a cerca de 10 anos atrás). Deu pra perceber que, na verdade, essas vantagens competitivas eram realmente aceitas e faziam toda a diferença na época, mas, infelizmente, constata-se um erro de grande parte das empresas que possuem um site na internet: a falta de manutenção e atenção dada a ele.

Num tempo onde milhões de pessoas tem acesso a internet neste país, a presença digital, além de essencial necessita sempre de uma constante atualização e agora, com a WEB 2.0, as empresas também precisam estar atentas e ligadas ao público alvo através das redes sociais e permitir maior interação em seus websites.

Mas infelizmente, sites como esse, que ficam anos sem atualização são comuns por parte dos empresários que vêem a internet como um mero detalhe, e não como um modo de potencializar o nome de sua marca e de se relacionar com o público.

Pra quem quiser conferir o site: http://www.colonialpalace.hpg.com.br

quarta-feira, 17 de março de 2010

Afundando um Submarino...

Recebi em meu e-mail a seguinte newsletter da loja Submarino:
Aparentemente parece uma promoção imperdível, não acha? Qualquer pessoa poderia ficar extremamente feliz e pensar: "Posso comprar livros de R$ 41,00 por apenas R$1,00". Foi exatamente esse o pensamento que eu tive, tanto que acessei o site imediatamente já com a intenção de aumentar minha biblioteca!

Só depois de algum tempo percebi que não havia compreendido bem o anúncio:

Dando um zoom de 3x pude ler uma informação importante que tinha passado despercebida:


AGORA CONSEGUIU LER NÉ? 

A pergunta que faço é:

Porque essa letra está tão pequena e passa desapercebida aos olhos dos consumidores?

a) O espaço verde da imagem é muito pequeno e por isso não daria para aumentar o tamanho da letra.
b) Com o aumento da letra, estragaria o layout, e assim o anúncio não seria tão eficaz..
c) Tentativa clara e desonesta de querer enganar a pessoa que recebe a newsletter.

Lembrando que, além de uma desonesta tentativa de enganar as pessoas, isso também é considerado ilegal conforme o Código de Direito do Consumidor que em seu Artigo 37 assim especifica: 

"Art. 37. É proibida toda publicidade enganosa ou abusiva.
§ 1° É enganosa qualquer modalidade de informação ou comunicação de caráter publicitário, inteira ou parcialmente falsa, ou, por qualquer outro modo, mesmo por omissão, capaz de induzir em erro o consumidor a respeito da natureza, características, qualidade, quantidade, propriedades, origem, preço e quaisquer outros dados sobre produtos e serviços."

A propaganda enganosa é sempre uma propaganda de alto impacto e que influencia muitas pessoas A COMPRAR NA CONCORRÊNCIA!

terça-feira, 16 de março de 2010

15/03 - Dia do Consumidor – Reclame e ajude as empresas!

O consumidor é a peça chave de qualquer empresa. 

Alguns empresários, erroneamente, atribuem isso ao produto ou aos seus funcionários, mas a verdade é que o consumidor é muito mais importante, seu poder é tão grande que ele pode demitir todos os funcionários de uma empresa e levá-la à falência, basta que ele faça suas compras na concorrência.

Sua importância é tão grande que existem muitas leis, decretos e resoluções que tratam especificamente de assuntos ligados a direitos dos consumidores e poucas são as leis que estabelecem deveres dos mesmos.

Se o consumidor é a peça chave e o fator decisivo em todas as ações da empresa; ele merece sempre, e em qualquer circunstância, o melhor atendimento por parte da equipe de vendas, da gerência e de todos os funcionários da empresa onde ele está adquirindo serviços ou produtos, ainda que, ao final do seu processo de decisão de compras, ele opte por comprar numa empresa concorrente.

Mas, infelizmente, esse melhor atendimento nem sempre existe. Não é difícil encontrar reclamações de consumidores insatisfeitos com as empresas, seja por atraso na entrega, por má qualidade, ou por preços abusivos, mas o que mais pesa na avaliação da empresa por parte do consumidor ainda é o bom atendimento (ou a falta dele). Pesquisas apontam que cerca de 30% dos consumidores saem de uma loja instantaneamente ao menor sinal de que será mal atendido, apontam também que 95% dos consumidores estão dispostos a pagar mais por um produto ou serviço, se forem bem tratados pelos funcionários da empresa.

Num mercado complexo e em constante transformação, as exigências por parte do consumidor crescem  e se modificam a cada dia. Os serviços prestados hoje já não o satisfarão amanhã, e o que é comprado hoje não é o mesmo que foi comprado há 15 dias atrás. A transformação e as exigências são tantas que muitas micro e pequenas empresas já nascem fadadas ao fracasso à medida que não possuem estrutura ou preocupação suficiente para entender o pensamento e as necessidades de seus consumidores.

Por isso, nesse Dia do Consumidor, faço um apelo a todos: Ajudem o empresário a fornecer o melhor produto e serviço a você através de uma iniciativa simples, façam sua críticas e reclamações junto aos órgãos competentes e também diretamente à gerência das empresas. É isso mesmo, reclame! Somente assim, através desse feedback, as empresas poderão perceber seus pontos falhos e melhorar seus serviços prestados. Quem ganha é você! 

“Prefiro os que me criticam, porque me corrigem, aos que me elogiam, porque me corrompem.”(Santo Agostinho) 

Feliz Dia do Consumidor.

Itapeva, 15 de março de 2010 

Everton do N. Siqueira – Estudante de Marketing 

É permitida a reprodução deste artigo por qualquer meio digital (sites, blogs, etc) mas a sua reprodução em jornais impressos é exclusivo para o Jornal A Gazeta Notícias, que sairá publicado dia 18 de março de 2010. A reprodução impressa em qualquer outro veículo de informação de Itapeva é proibida sem a autorização prévia assinada pelo autor.